Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
REDECON
REDECON

FUTEBOL

Análise: Inter sofre na defesa, mas mostra indignação e é coroado com mais um gol no fim

Colorado abriu o placar cedo com Mercado, que teve atuação oscilante como o sistema defensivo, mas lutou e conseguiu o empate com Yuri Alberto na Vila

Marcone Pedro
Por Marcone Pedro
Análise: Inter sofre na defesa, mas mostra indignação e é coroado com mais um gol no fim
Colorados vibram com gol de Yuri Alberto no fim da partida — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Como o próprio Diego Aguirre reconheceu, não foi uma atuação que primou pela qualidade técnica. O Inter mostrou fragilidades, principalmente no sistema defensivo. Porém, não se entregou na Vila Belmiro e acabou coroado com mais um gol no fim para assegurar o empate em 2 a 2 com o Santos e seguir na luta para alcançar uma das vagas à Libertadores.

A ausência de Renzo Saravia, que passou por uma artroscopia no joelho direito, fez o treinador promover a estreia de Gabriel Mercado. O argentino precisou de sete minutos para marcar o primeiro gol pelo clube gaúcho, ao completar um chute para a área de Rodrigo Dourado.

+ Lindoso vira desfalque contra o Atlético-GO

O Inter ainda esteve próximo de ampliar. Patrick recebeu de Taison e chutou, mas Wagner Leonardo evitou o segundo dos visitantes. Mas o que poderia ser o indicativo de uma atuação sólida, não se confirmou.

Aos 16, Mercado errou um passe e deixou Marcos Leonardo com chance de marcar. Por sorte, o atacante do Peixe errou o alvo. O sistema defensivo colorado mostrava fragilidades. Sete minutos depois, Pirani foi acionado entre Rodrigo Lindoso e Dourado, não foi parado pelo camisa 13, invadiu a área e deixou tudo igual.

O gol empolgou os donos da casa. Aos 32, Jean Mota cobrou escanteio para Madson que, mesmo vigiado por Lindoso e Dourado, cabeceou, mas mandou para fora. Dois minutos depois, o lateral-direito não errou. Lucas Braga entortou Mercado e cruzou na cabeça de Madson, que superou a marcação de Moisés e colocou o Peixe à frente do placar.

– Quando o rival faz o gol é pela qualidade, mas também por um erro. O erro defensivo é normal. Acho que nesse tempo o time melhorou bastante defensivamente, mas temos que seguir o trabalho. Tivemos alguns erros, situações que não foram boas. O Santos teve momentos bons e mereceu os gols – alertou Diego Aguirre.

Apesar dos erros, o time não desiste e, para mim, é bom. Lutará sempre. Superamos a adversidade de estar perdendo. Procuramos o gol e conseguimos. Saímos fortalecidos e seguiremos neste caminho.

Gabriel Mercado: gol e falhas defensivas na estreia — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter

Os números do Inter na Vila

11 finalizações
51% de posse de bola
14 faltas cometidas
362 passes certos
101 passes errados
28 desarmes
2 dribles certos
2 cartões amarelos
Para tentar mudar o panorama no segundo tempo, Aguirre sacou Lindoso e promoveu a entrada de Gabriel Boschilia para ter maior posse de bola. O Inter tentava roubá-la do Santos perto da área. Logo aos três, Taison encontrou Edenilson na área, que arriscou, mas João Paulo defendeu e evitou o empate.

Quatro minutos depois, Wagner Leonardo derrubou Taion, que tentava arrancar em velocidade. Os colorados pressionaram pelo segundo amarelo, mas o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães não cedeu. Na sequência, todavia, foi Mercado quem teve sorte.

O argentino atingiu Marcos Leonardo e levou amarelo. O VAR solicitou que o árbitro revisasse o lance, mas a decisão foi mantida. A situação, o desgaste e necessidade de buscar o gol obrigaram Aguirre a tirar o argentino e colocar Paolo Guerrero aos 21.

– Gabi jogou pela direita, uma posição que conhece bem. Fazia tempo que não jogava. No começo, vai sofrer um pouco. Mas vai melhorar jogo a jogo – disse Aguirre.

Edenilson foi para a lateral direita, com o peruano junto a Yuri para aumentar a pressão sobre o Peixe. Pouco depois, o camisa 9 já girou e arriscou, mas mandou para fora. O Inter lutava, mas não conseguia incomodar o gol de João Paulo. Entretanto, tentava tudo o que podia.

Todo esse esforço foi premiado aos 42. Dourado fez lançamento primoroso a Edenilson. O camisa 8 tocou para o meio da área onde estava Yuri, que estufou as redes de João Paulo e garantiu o empate. Foi o quinto gol do centroavante nos últimos três jogos.

O resultado fez o Inter alcançar o sétimo ponto dos últimos nove disputados, com dois jogos fora do Beira-Rio. E assim como ocorreu na vitória por 4 a 2 diante do Fluminense (quando anotou o terceiro e o quarto aos 47 e 49 do segundo tempo), o time voltou a marcar um gol no fim e a mostrar que não desiste de buscar o resultado.

Com o empateo, o Inter soma 22 pontos e ocupa o 10º lugar no Brasileirão, a dois do Corinthians, o sexto e último que asseguraria classificação ao principal torneio continental. Na próxima rodada, o Colorado encara o Atlético-GO, no domingo, às 18h15, no Antônio Accioly.

 

FONTE/CRÉDITOS: Tomás Hammes — Porto Alegre
REDEC
REDEC
JATOBÁ
JATOBÁ

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )