Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Segunda-feira, 22 de Julho de 2024

Erro na Linha: #19 :: Undefined offset: 0
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

Erro na Linha: #19 :: Trying to access array offset on value of type null
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

Erro na Linha: #20 :: Undefined offset: 0
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

Erro na Linha: #20 :: Trying to access array offset on value of type null
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

Erro na Linha: #21 :: Undefined offset: 0
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

Erro na Linha: #21 :: Trying to access array offset on value of type null
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

Erro na Linha: #22 :: Undefined offset: 0
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

Erro na Linha: #22 :: Trying to access array offset on value of type null
/home/portalcorreiodoa/public_html/themes/news_05/noticia-futebol.php

REDECON
REDECON

Análise: em massacre à Flamengo, time desfila arsenal ofensivo e chega a 101 gols no ano

O placar agregado de 9 a 2 sobre o Olimpia é o maior de um time brasileiro nas quartas de final da Libertadores

Portal Correio do Agreste
Por Portal Correio do Agreste
Análise: em massacre à Flamengo, time desfila arsenal ofensivo e chega a 101 gols no ano
Gabigol e Arrascaeta na vitória do Flamengo sobre o Olimpia — Foto: Staff Images / CONMEBOL
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Um massacre. O Flamengo venceu por 5 a 1 o Olimpia, quarta-feira, no Mané Garrincha, e chegou ao 9 a 2 no agregado. Foi um desfile do arsenal ofensivo rubro-negro. O time chegou a 101 gols em 44 partidas disputadas este ano. Uma média de 2,3 por jogo.

Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique, mais uma vez, comandaram o ataque. O camisa 9 marcou dois é o artilheiro da Libertadores com 10 gols. Mesmo com a vantagem após a vitória por 4 a 1 no Paraguai, o time de Renato Gaúcho manteve a sede de gols, jogou à Flamengo e fez história.

O placar agregado de 9 a 2 é o maior de um time brasileiro nas quartas de final da Libertadores.

- Criamos bastante e o mais importante é ter o aproveitamento bom quando as chances aparecem. Buscamos isso, que é resultado do trabalho. São jogadores diferenciados, de seleção, acima da média e que criam bastante - disse Renato.

E o Flamengo nem impôs seu ritmo alucinante, com pressão no campo do adversário, desde o início. Com a grande vantagem, manteve o jogo morno, controlado, e deixou o abismo técnico entre os times fazer diferença.

Novidade do time, Rodinei deu uma bela assistência para Gabigol abrir o placar. O lateral, no entanto, vacilou no gol do Olimpia ao fazer mal a cobertura. Nessa altura, o placar já estava 2 a 1, com gol de cabeça de Bruno Henrique após presente de Arrascaeta.

Renato Gaúcho chegou a décima vitória em 11 jogos pelo Flamengo — Foto: Staff Images / Conmebol

Renato Gaúcho chegou a décima vitória em 11 jogos pelo Flamengo — Foto: Staff Images / Conmebol

O gol de Arão após bate-rebate na área colocou o 3 a 1 no placar, e Renato começou a preservar alguns dos principais jogadores, como Arrascaeta, Bruno Henrique e Everton Ribeiro. Salcedo fez contra a transformou a vitória do Flamengo em mais uma goleada.

Michael e Vitinho mantiveram o Flamengo no ataque com boa intensidade. No quinto e último gol, Vitinho serviu Diego, que cruzou na medida para Gabigol, que, de cabeça, fez seu segundo. Flamengo classificado para a semifinal, com sobras.

Agora, resta esperar o adversário, que sairá do confronto Barcelona x Fluminense. No próximo domingo, Renato e seus comandados enfrentam o Ceará, em Fortaleza, pelo Brasileiro.

 
FONTE/CRÉDITOS: Fred Huber — Brasília
JATOBÁ
JATOBÁ
REDEC
REDEC

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )