Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Segunda-feira, 22 de Julho de 2024
JATOBÁ
JATOBÁ

FUTEBOL

Análise: Croácia avança, mas precisa mostrar que não é mais uma surpresa

Atuais vice-campeões mundiais aumentaram seu nível de exigência desde 2018. E só estão nas oitavas de final devido aos gols perdidos por Lukaku

Marcone Pedro
Por Marcone Pedro
Análise: Croácia avança, mas precisa mostrar que não é mais uma surpresa
Jogadores da Croácia comemora classificação para as oitavas — Foto: Reuters
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Croácia é a atual vice-campeã do mundo. Está na fase final da Liga das Nações. Tem um dos melhores jogadores da atualidade. Não entrou na Copa do Mundo como potencial surpresa. Mas como uma certeza. Só que avança à próxima fase cercada de dúvidas após o 0 a 0 com a Bélgica e a segunda posição no Grupo F.

Modric e companhia tiveram o seu maior desafio no Mundial. E mostraram que têm qualidade para avançar e superar Alemanha ou Espanha nas oitavas de final.

Mas a vaga só veio diante da incapacidade belga de fazer gols. No entanto, o camisa 10 deixou evidente, outra vez, que idade não é problema. Ao contrário dos adversários desta quinta.

Zlatko Dalic repetiu a escalação da goleada contra o Canadá e teve um início fulminante no Ahmad Bin Ali. O lado esquerdo, quando Kovacic e Modric encontram Perisic, é o lado mais criativo e por onde os espaços surgem. Foi por lá que a Croácia quase abriu o placar no primeiro minuto de jogo contra a Bélgica.

Mas os croatas se arriscam. Ficam vulneráveis. Quase sofreu um gol em um contra-ataque puxado por De Bruyne no primeiro tempo e viu Lukaku ter a bola da vitória por três vezes, quase dentro da pequena área.

Das 14 finalizações da Bélgica, 11 foram dentro da área. Seleções mais fortes tendem a converter tais chances se recebê-las. E isso decide quem sai ou fica na Copa do Mundo.

Em outras oportunidades, Gvardiol foi preciso e mostrou que é um zagueiro para mais dois Mundiais para os atuais vice-campeões. O mascarado defensor do RB Leipzig, de apenas 20 anos, faz um Mundial como protagonista.

Zlatko Dalic, técnico da Croácia, na partida contra a Bélgica — Foto: Reuters

Zlatko Dalic, técnico da Croácia, na partida contra a Bélgica — Foto: Reuters

Quem tem Brozovic, Kovacic e Modric no meio-campo também deve se orgulhar. É um trio que dá inveja a várias seleções favoritas. Mas a produção ofensiva contra Marrocos e Bélgica preocupa para a sequência do campeonato, mesmo que Courtois tenha feito duas boas defesas na partida desta quinta.

A Croácia aumentou seu próprio nível de exigência com o que fez em 2018 e nos últimos quatro anos. Seu ciclo indicou que a campanha da Rússia não foi um acidente. Assim como não será, caso elimine Espanha ou Alemanha. Mas as atuações no Catar ainda não convencem. Sorte de quem teve o fiasco belga para ofuscar seu próprio desempenho irregular.

FONTE/CRÉDITOS: ge
REDECON
REDECON
REDEC
REDEC

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )