Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Quinta-feira, 20 de Junho de 2024
JATOBÁ
JATOBÁ

Geral

FALA COM SABEDORIA, ENSINA COM AMOR

Fraternidade e Educação - Campanha da Fraternidade 2022

Cotidiano Escolar
Por Cotidiano Escolar
FALA COM SABEDORIA, ENSINA COM AMOR
Silvana Barboza
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Escola é uma instituição laica, segundo a Constituição Brasileira de 1988, e isso deve ser garantido sob todos os aspectos.

Mesmo com a condição laica da escola, é importante observar o tema da Campanha da Fraternidade 2022: Fraternidade e Educação, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pede mais investimentos econômicos de todos os setores na educação, Dom Wamor Oliveira de Azevedo, cobra a valorização do ensino por parte de governantes, empreendedores e instituições.

Não podemos esquecer que o Brasil, havia destinado os fundos do Pré-Sal para a Educação e Saúde, esse dinheiro com certeza faria uma revolução na educação brasileira, e após a saída da presidente Dilma a situação foi alterada, o Pré-Sal foi vendido a países no exterior e congelado os gastos públicos em saúde e educação por 20 anos, trazendo um déficit econômico para os dois setores, educação e saúde, essa história não pode ser esquecida.

Publicidade

Leia Também:

Segundo a (CNBB) a Campanha da Fraternidade de 2022, com o tema "Fraternidade e Educação" e o lema bíblico "Fala com sabedoria, ensina com amor".

"Educação é pilar da paz e, por isso, precisa receber sempre mais investimento significativos de governantes, empreendedores, instituições, todos os setores", diz Dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidente da CNBB.

Mesmo parecendo utopia, ou nada profissional é fundamental falar em educar para a paz é esse tema é base de discussão na ONU constantemente, sendo esse é um dos temas mais relevantes de todas as sociedades. Como educar para a paz, se a sociedade está em guerras constante há séculos. Esse desafio percorre a cabeça e a prática de todos os educadores do Brasil e do Mundo.

A história das Campanhas da Fraternidade se confunde com a história do Rio Grande do Norte e com certeza vale a pena aqui relatar.

Em 1961, três padres, responsáveis pela Cáritas no Brasil (A Cáritas Brasileira é uma entidade de promoção e atuação social que trabalha na defesa dos direitos humanos, da segurança alimentar e do desenvolvimento sustentável solidário. Sua atuação é junto aos excluídos e excluídas em defesa da vida e na participação da construção solidária de uma sociedade justa, igualitária e plural.), idealizaram uma campanha com o objetivo de levantar fundos para auxiliar a vido aos pobres na resolução de problemas sociais básicos que viviam naquela época. Deram a esta ideia o nome de Campanha da Fraternidade, que foi realizada pela primeira vez na Quaresma de 1962, na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte.

A ideia foi bem recebida e os resultados funcionaram muito bem e foi animador para os organizadores da Campanha. No ano seguinte, dezesseis dioceses do Nordeste realizaram a Campanha da Fraternidade. E em 1964, foi lançada a Campanha da Fraternidade a nível nacional pela CNBB com o tema: “Igreja em Renovação”.

A Companha da Fraternidade nasce no contexto do Concílio Vaticano II (Foi uma série de conferências realizadas entre 1962 e 1965, consideradas o grande evento da Igreja Católica no século 20. Com o objetivo de modernizar a Igreja e atrair os cristãos afastados da religião, o papa João XXIII convidou bispos de todo mundo para diversos encontros, debates e votações no Vaticano. Da pauta dessas discussões constavam temas como os rituais da missa, os deveres de cada padre, a liberdade religiosa e a relação da Igreja com os fiéis e os costumes da época.), e abarcou as propostas da Igreja em trabalhar com a prática da justiça social, da solidariedade humana, da partilha, da consciência ecológica e do amor ao próximo.

Em cada ano, a Igreja no Brasil escolhe um tema para ser refletido na Campanha da Fraternidade e transformado em ações concretas de solidariedade. Ações que podem transformar realidades de dor e sofrimento em possibilidade de esperança. Por isso, a Campanha da Fraternidade é o diálogo da Igreja com a sociedade, pois todos os cristãos devem ser sal da terra e luz do mundo, sendo o ensinamento das religiões cristãs.

E o mundo abraçou a Campanha da Fraternidade:

Em 20 de dezembro de 1964, os Bispos aprovaram os fundamentos iniciais da mesma intitulado: Campanha da Fraternidade - Pontos Fundamentais apreciados pelo Episcopado em Roma.

Em 1965, tanto Caritas quanto Campanha da Fraternidade, que estavam vinculadas ao Secretariado Nacional de Ação Social, foram vinculadas diretamente ao Secretariado Geral da CNBB. A CNBB passou a assumir a Campanha da Fraternidade. Nesta transição, foi estabelecida a estruturação básica da Campanha da Fraternidade.

Em 1967, começou a ser redigido um subsídio maior que os anteriores para a organização anual da Campanha da Fraternidade. Nesse mesmo ano iniciaram também os encontros nacionais das Coordenações Nacional e Regionais da Campanha da Fraternidade. A partir de 1971, participam deles também a Presidência e a Comissão Episcopal de Pastoral.

Em 1970, a Campanha da Fraternidade ganhou um especial e significativo apoio: a mensagem do Papa em rádio e televisão em sua abertura, na quarta-feira de cinzas. A mensagem papal continua enriquecendo a abertura da Campanha da Fraternidade, como o principal líder da Igreja Católica.

De 1962 até hoje, a Campanha da Fraternidade é uma atividade de evangelização desenvolvida num determinado tempo (quaresma), para ajudar os cristãos e as pessoas de boa vontade a viverem a fraternidade em compromissos concretos no processo de transformação da sociedade a partir de um problema específico que exige a participação de todos na sua solução, é ação com oração.

A Campanha da Fraternidade tem dado aos seus temas um caráter ecuménico, independente da religião a preocupação com os problemas reais da população poder ser discutidos e resolvidos por todos de forma participativa.

Educação não é um tema novo na Campanha da Fraternidade, ele foi abordado também em 1982 e 1998. Demonstrando assim que o Brasil não conseguiu superar problemas básicos na sociedade.

Com certeza todas as práticas que traduzem na discussão e melhoria da Educação são importantes para o país, desde que não haja interferência no processo educativo, mais sim respeito a diversidade cultural e religiosa, garantindo assim uma educação brasileira laica

https://www.youtube.com/watch?v=JZHz-piPEeo

Abaixo os temas da Campanha da Fraternidade.

1964   Igreja em Renovação

1965   Paróquia em Renovação

1966   Fraternidade

1967   Corresponsabilidade

1968   Doação

1969   Fraternidade

1970   Participação

1971   Reconciliação

1972   Serviço e Vocação

1973   Fraternidade e Libertação

1974   Reconstruir a Vida

1975   Fraternidade é Repartir

1976   Fraternidade e Comunidade

1977   Fraternidade na Família

1978   Fraternidade no Mundo do Trabalho

1979   Por um mundo mais Humano

1980   Fraternidade no Mundo das Migrações

1981   Saúde e Fraternidade

1982   EDUCAÇÃO E FRATERNIDADE

1983   Fraternidade e Violência

1984   Fraternidade e Vida

1985   Fraternidade e Fome

1986   Fraternidade e Terra

1987   A Fraternidade e o Menor

1988   A Fraternidade e o Negro

1989   A Fraternidade e a Comunicação

1990   A Fraternidade e a Mulher

1991   A Fraternidade e o Mundo do Trabalho

1992   Fraternidade e Juventude

1993   Fraternidade e Moradia

1994   A Fraternidade e a Família

1995   A Fraternidade e os Excluídos

1996   A Fraternidade e a Política

1997   A Fraternidade e os Encarcerados

1998   FRATERNIDADE E EDUCAÇÃO

1999   A Fraternidade e os Desempregados

2000   Dignidade Humana e Paz (ecumênica)

2001   Fraternidade e as Drogas

2002   Fraternidade e Povos Indígenas

2003   Fraternidade e Pessoas Idosas

2004   Fraternidade e Água

2005   Solidariedade e Paz (ecumênica)

2006   Fraternidade e Pessoas com Deficiência

2007   Fraternidade e Amazônia

2008   Fraternidade e Defesa da Vida

2009   Fraternidade e Segurança Pública

2010   Economia e Vida (ecumênica)

2011   Fraternidade e a Vida no Planeta

2012   Fraternidade e saúde pública

2013   Fraternidade e Juventude

2014   Fraternidade e Tráfico Humano

2015   Fraternidade: Igreja e Sociedade

2016   Casa Comum, Nossa Responsabilidade (ecumênica)

2017   Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida

2018   Fraternidade e Superação da Violência

2019   Fraternidade e Políticas Públicas

2020   Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso

2021   Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor (ecumênica)

2022   FRATERNIDADE E EDUCAÇÃO

Silvana Barboza 

Mestre em Políticas Públicas; Especialista em Gestão; Pedagoga; Professora de História e estudante de Neuropsicopedagogia e Criadora de Conteúdo no You Tube do Canal:  ALOCSE

 

Comentários:
Cotidiano Escolar

Publicado por:

Cotidiano Escolar

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais
REDEC
REDEC
REDECON
REDECON

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )