Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Notícias Bomba

Fotos mostram “Gatinha da Cracolândia” vendendo droga e contando dinheiro

Advogado de defesa de Lorraine Romeiro diz que ela é inocente: "Só está presa porque estava lá"

Fotos mostram “Gatinha da Cracolândia” vendendo droga e contando dinheiro
"Gatinha da Cracolândia”, Lorraine Romeiro. Foto: Reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Quase 10 dias após ser presa por tráfico de drogas, imagens da “Gatinha da Cracolândia”, Lorraine Romeiro, vendendo droga e contando dinheiro foram publicadas pelo Fantástico, da TV Globo, neste domingo 1º. O programa apresentou imagens exclusivas em que a investigada aparece próxima a uma pedra de craque em uma tenda na Cracolândia, na região central da capital paulista. Na mesma foto, ela aparece também contando dinheiro ao lado do namorado, André de Almeida, que também está preso por tráfico de drogas. Durante a reportagem, o advogado de Lorraine, José Almir, saiu em defesa da mulher de 19 anos. De acordo com Almir, ela é usuária e não vendedora. “Ela está sendo taxada como traficante, quando na verdade, não é. É uma menina sofrida. Uma menina de 19 anos. Ela só está presa porque estava na Cracolândia, onde ela consome, onde ela vai buscar droga”, afirmou em vídeo. Lorraine Romeiro foi presa em 22 de julho junto com o namorado. Ela é acusada de vender drogas a usuários na Cracolândia. Em junho, a estudante de direito foi detida no mesmo local com maconha, crack e cocaína escondidos no sutiã e na calcinha. Nas redes sociais, onde ela reúne mais de 50 mil seguidores, a mulher mostrava uma vida bem diferente de alguém envolvido com drogas. Ela tem uma filha de 10 meses, estudava direito e tentava a carreira de modelo. O delegado responsável pelo caso, Roberto Monteiro, lembra que “essa vida era totalmente financiada pelo tráfico de drogas praticado em cima de uma situação em que pessoas totalmente vulneráveis”.

gatinha

gatinha

Investigação A reportagem do Fantástico também teve acesso aos relatórios da investigação realizada pela Polícia Civil. De acordo com as informações divulgadas, os traficantes pagavam aluguel de R$ 1 mil por semana por cada tenda a uma facção criminosa. As tendas eram os espaços em que eles vendiam as drogas. Ainda segundo informações, os traficantes envolvidos na venda de drogas na Cracolândia chegam a lucrar R$ 220 milhões por ano. Durante cerca de quatro meses de apuração, os policiais encontraram, ao menos, 15 suspeitos.

 

FONTE/CRÉDITOS: Metrópoles
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!