Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Notícias Mundo

Presidente Bolsonaro aparece em lista mundial de maiores “predadores” da imprensa

Levantamento, chamado de “predadores da liberdade de imprensa”, foi feito pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) e reuniu 37 líderes

Presidente Bolsonaro aparece em lista mundial de maiores “predadores” da imprensa
Os 37 nomes incluem, pela primeira vez, duas mulheres e um líder europeu. O chefe do Executivo brasileiro aparece logo após o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman, no rol dos recém-chegados. Foto: Reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apareceu em um levantamento feito pela organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) como um dos 37 chefes de Estado ou de governo mais nocivos à liberdade de imprensa. A ONG tem sede na França e possui status consultivo na Organização das Nações Unidas (ONU), na Unesco, no Conselho da Europa e na Organização Internacional da Francofonia (OIF). Os 37 nomes incluem, pela primeira vez, duas mulheres e um líder europeu. O chefe do Executivo brasileiro aparece logo após o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman, no rol dos recém-chegados. “Também aparecem pela primeira vez na lista, caracterizando um gênero bem diferente, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, cuja retórica belicosa e grosseira contra a imprensa cresceu consideravelmente desde o início da crise sanitária”, diz o levantamento. Como modo de predação, o líder brasileiro se destaca nos insultos, humilhações e ameaças vulgares. O levantamento também aponta que os alvos preferidos de Bolsonaro são mulheres jornalistas, analistas políticos e integrantes da rede Globo. Veja aqui o perfil completo de Bolsonaro no levantamento. Segundo revelou o Relatório da Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil – 2020, elaborado pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Bolsonaro sozinho respondeu por 175 registros de violência contra a categoria (40,89% do total de 428 casos): 145 ataques genéricos e generalizados a veículos de comunicação e a jornalistas, 26 casos de agressões verbais e uma ameaça direta a jornalistas.

 

FONTE/CRÉDITOS: Metrópoles
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!