Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Notícias Entretenimento

Mãe e filha brasileiras surpreendem ao dividirem conta em site adulto: 'Brincamos com a mente das pessoas'

A ideia surgiu dos fãs que as seguem no YouTube, onde há quatro anos começaram a publicar vídeos juntas

Mãe e filha brasileiras surpreendem ao dividirem conta em site adulto: 'Brincamos com a mente das pessoas'
Foto/Reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Em outubro do ano passado, Fernanda e sua filha Camila decidiram começar a subir conteúdo sensual no OnlyFans, plataforma que funciona como uma espécie de "Instagram para maiores de 18" por assinatura.

Cinco meses depois, mãe e filha celebram os resultados. "A gente tá muito feliz com o retorno financeiro. A Camila até investiu no corpo dela, turbinou os seios e tudo o mais. Tá muito feliz por isso e cheia de sonhos. É divertido e, por mais que tenha um certo limite, a gente se entrega", conta Fernanda Oliveira.

A ideia surgiu dos fãs que as seguem no YouTube, onde há quatro anos começaram a publicar vídeos juntas, e já têm quase meio milhão de seguidores.

"A gente começou a saber sobre o OnlyFans através dos comentários dos nossos vídeos. As pessoas ficavam sugerindo que a gente tivesse uma conta lá. Só que a gente pensava que era uma coisa mais pesada, mais para o lado do pornográfico mesmo. O tempo foi passando, a Camila fez 18 anos, a plataforma viralizou e pessoas conhecidas foram criando suas contas, como a Anitta e outras famosas, como a Mc Mirella", revela Fernanda.

"Todas as coisas que a gente faz no OnlyFans são como se fôssemos personagens, é tudo simulação. A gente se esforça bastante pra parecer real e brincar com a mente das pessoas. Elas gostam disso", apimenta Camila.

Em outras redes, como Instagram e TikTok, mãe e filha, criadoras do blog "Mala Pink", somam mais de 100 mil fãs. Além do carisma, um dos trunfos da dupla é o jeito despojado de falar sobre assuntos que podem soar como "polêmicos" pra muita gente.

Tudo começou no Youtube

"Eu viajava muito a trabalho, então no começo era um canal de viagens. Daí o nome, 'Mala Pink', por causa da cor da minha mala. Depois parei de viajar e começamos a fazer vídeos aleatórios com brincadeiras, trends e assuntos mais polêmicos, porque a gente viu que a galera curtia disso. Sou uma mãe de mente aberta, e a galera jovem gosta", explica a Fernanda.

Veja reportagem completa direto do UOL

 

FONTE/CRÉDITOS: Diario VIP
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!