Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

RN deve receber mais 5,8 mil doses de Coronavac neste sábado, anuncia Fátima

Segundo a gestora estadual, a carga chegará de avião às 17h10
RN deve receber mais 5,8 mil doses de Coronavac neste sábado, anuncia Fátima
Carregamento chega neste sábado - Foto: ASCOM/SESAP

OUVIR NOTÍCIA

A governadora Fátima Bezerra anunciou que 5,8 mil doses de Coronavac devem chegar ao Rio Grande do Norte neste sábado 1º. Segundo a gestora estadual, a carga chegará de avião às 17h10. A Secretaria de Estado de Saúde Pública receberá os imunizantes no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. O anúncio foi feito nas redes sociais da governadora. Falta Coronavac no RN Parnamirim, na Grande Natal, é a terceira cidade do Rio Grande do Norte a suspender a aplicação da 2ª dose da Coronavac, imunizante produzido pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Após Natal e Mossoró, Parnamirim também paralisou a aplicação da vacina nesta quarta-feira 28 – as doses esgotaram na terça 27. Dezenas de moradores de Parnamirim foram aos pontos de vacinação buscar a 2ª dose da Coronavac, mas foram informados sobre o esgotamento do imunizante e sobre a falta de previsão para retomada da aplicação. Ou seja, quem está no limite de 28 dias para tomar a 2ª dose deverá aguardar a chegada de uma nova remessa do imunizante. Parnamirim recebeu um novo lote de vacinas no último sábado 24 com 3,9 mil doses, sendo 1,2 mil da Coronavac. A partir de segunda-feira 26, teve início a aplicação da 2ª dose para quem tomou a primeira há 28 dias, mas a aplicação esgotou o quantitativo de doses nesta terça 27. A coordenadora de vigilância epidemiológica da Secretaria de Saúde de Parnamirim, Thuliane Lopes, afirmou que o Município solicitou a liberação da reserva técnica do Estado para continuar a aplicação, porém, ainda não recebeu resposta. Sem Coronavac, o Município segue com a aplicação regular da 2ª dose da Vacina de Oxford/AstraZeneca, imunizante que também está sendo utilizado na aplicação da 1ª dose para idosos com 60 anos ou mais. O Agora RN apurou que as doses da Coronavac também devem acabar em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana, ainda nesta quarta-feira 28. A Prefeitura da cidade suspendeu a vacinação da 1ª dose em idosos de 60 anos ou mais. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as 1.135 doses recebidas no sábado 24 já foram aplicadas. Com isso, segundo a gestão municipal, São Gonçalo do Amarante segue apenas com aplicação da 2ª dose em idosos a partir de 65 anos e trabalhadores da saúde. “Retomaremos aplicação da primeira dose assim que chegar nova remessa de vacina no município”, disse o secretário de Saúde Jalmir Simões. O Governo do Estado já afirmou que não tem mais doses da reserva técnica para distribuir aos municípios potiguares. Na semana passada, a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) anunciou o repasse de um total de 10 mil doses da Coronavac, que faziam parte da reserva técnica determinada pelo Ministério da Saúde, para os municípios. “Não podemos disponibilizar reserva técnica porque ela não existe. Temos cerca de 1 mil doses [da Coronavac] armazenadas na Unicat [Unidade Central de Agentes Terapêuticos] para o caso de quebra de ampolas, de perdas nesse sentido”, apontou Kelly Maia, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap. De acordo com dados da plataforma RN Mais Vacina, cerca de 56 mil pessoas vão precisar tomar a 2ª dose da Coronavac até o fim desta semana no Rio Grande do Norte. “Já solicitamos essas doses ao Governo Federal, mas ainda não recebemos resposta”, disse Kelly. “Os municípios utilizaram as doses de forma indevida, aplicando a 1ª dose e deixando de completar o esquema vacinal com a 2 dose”, apontou a representante da Sesap. Esse posicionamento foi adotado também pela governadora do RN, Fátima Bezerra (PT). “Faltou planejamento [por parte dos municípios] e seguir rigorosamente os critérios determinados pelo Plano Nacional de Imunização. O problema não foi criado pelo Governo do Estado, mas é nosso dever buscar a solução”, disse a chefe do Executivo estadual. Natal e Mossoró suspenderam a aplicação da 2ª dose da Coronavac nesta segunda-feira 26. Essa foi a terceira vez que a capital potiguar paralisou a imunização. A primeira foi no dia 12 de abril e a segunda, no dia 19. Na sexta 23, a Prefeitura do Natal recebeu 2.890 doses da Coronavac que faziam parte da reserva técnica do Governo do Estado, além de outras 2.010 doses do mesmo imunizante em novo lote encaminhado pelo Ministério da Saúde. No sábado 24, 3.232 doses da Coronavac foram aplicadas na população natalense que esperava a 2ª dose em meio à aglomeração em pontos de vacinação na cidade. Além da escassez de doses, a pasta também reafirmou que várias as ampolas da Coronavac, que deveriam ter 10 doses de 0,5ml cada, estavam, na verdade, chegando com o suficiente para nove doses. Já a Prefeitura de Mossoró suspendeu a aplicação da 2ª dose da Coronavac e solicitou ao Governo do Estado doses extras da reserva técnica para continuidade da vacinação contra a Covid-19 com o imunizante. A Prefeitura também ressaltou o mesmo problema apontado por Natal, sobre ampolas da Coronavac com nove doses ou até menos, quando deveriam possuir dez. No dia 22 de abril, Mossoró iniciou a vacinação contra a Covid-19 do primeiro grupo das comorbidades: os renais crônicos que fazem tratamento de hemodiálise começaram a ser imunizados mediante uma lista nominal encaminhada pela Secretaria Municipal de Saúde. Vacinando ainda os idosos a partir dos 60 anos, a Prefeitura garantiu que não houve adiantamento de grupos preconizados pelo Ministério da Saúde e que a imunização deste público e dos doentes renais crônicos está ocorrendo com a utilização das vacinas de Oxford/Astrazeneca. Médicos, pesquisadores e especialistas já afirmaram que as duas doses da vacina precisam ser administradas dentro do prazo estipulado pelos fabricantes para que haja eficácia na proteção contra o coronavírus. Em nova nota técnica, o Ministério da Saúde orienta a população a tomar a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório. O ministério também diz que é “improvável que intervalos aumentados entre as doses das vacinas ocasionem a redução na eficácia do esquema vacinal”. No entanto, ressalta que os atrasos devem ser evitados “uma vez que não se pode assegurar a devida proteção do indivíduo até a administração da segunda dose”. No início da semana, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a inclusão de determinados grupos por decisão de Estados e Municípios no programa de vacinação contra a Covid-19 tem atrapalhado o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. “Se nós respeitássemos o Programa Nacional de Imunizações conforme pactuado na [reunião] tripartite [União, estados e municípios], ele seria melhor”. Em 21 de março, o Ministério da Saúde liberou a aplicação imediata de doses de vacinas contra a Covid-19 que estavam sendo reservadas para garantir a imunização com a 2ª dose. A autorização foi dada pela pasta por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) da pasta, área técnica responsável pela campanha de vacinação. A decisão foi tomada após pedido do então ministro Eduardo Pazuello. Na segunda-feira 26, portanto, o Ministério da Saúde mudou a orientação sobre o armazenamento de vacinas. Diante das dificuldades na entrega das doses de Coronavac, a pasta pediu aos municípios que armazenem quantidade suficiente para garantir a aplicação da 2ª dose.


Fonte

Agora rn

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Esportes
Escola de futebol de Natal lança programa de intercâmbio para jovens
Escola de futebol de Natal lança programa de intercâmbio para jovens
VISUALIZAR
BRASIL
INSS fará bloqueio de pagamentos de quem não fizer prova de vida
INSS fará bloqueio de pagamentos de quem não fizer prova de vida
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
Fátima Bezerra solicita ao Ministério da Saúde insumos para kit intubação e equipamentos...
Fátima Bezerra solicita ao Ministério da Saúde insumos para kit intubação e equipamentos hospitalares
VISUALIZAR
NATAL RN
Entrega de moradias em Natal é marcada por confronto entre manifestantes e polícia
Entrega de moradias em Natal é marcada por confronto entre manifestantes e polícia
VISUALIZAR
Economia
Caixa antecipa segunda parcela do auxílio emergencial
Caixa antecipa segunda parcela do auxílio emergencial
VISUALIZAR
Futebol
Tite exalta liderança de “veteranos” Thiago Silva e Daniel Alves
Tite exalta liderança de “veteranos” Thiago Silva e Daniel Alves
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )