Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Produção da vacina de Oxford no Brasil custará R$ 1,8 bilhão

Desse valor, R$ 522 milhões irão para a estrutura da unidade da Fiocruz que produz imunobiológicos
Produção da vacina de Oxford no Brasil custará R$ 1,8 bilhão

OUVIR NOTÍCIA

O Ministério da Saúde está pretendendo investir R$ 1,8 bilhão para começar a produzir a vacina da farmacêutica AstraZeneca contra o novo coronavírus, cujos testes são conduzidos pela Universidade de Oxford. Desse valor, R$ 522 milhões irão para a estrutura da unidade da Fiocruz que produz imunobiológicos, a Bio-Manguinhos, e R$ 1,3 bilhão é de despesa referente a pagamentos previstos no contrato de encomenda tecnológica.

Em nota à imprensa divulgada nesta sexta-feira (31), o ministério informou que foi assinado um documento que “dará base para o acordo entre os laboratórios sobre a transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de vacinas contra a covid-19, caso seja comprovada sua eficácia e segurança”. A pasta disse que esse entendimento é o passo seguinte nas negociações realizadas pelo governo federal, a embaixada do Reino Unido e a AstraZeneca

A assinatura definitiva do acordo agora tem previsão para ocorrer na segunda semana de agosto, quando será garantido o acesso a 100 milhões de doses do insumo da vacina, “das quais 30 milhões de doses entre dezembro e janeiro e 70 milhões ao longo dos dois primeiros trimestres de 2021”, detalhou o ministério.

O investimento na estrutura de Bio-Manguinhos terá o objetivo de ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas. “Demos mais um passo importante para a formalização do acordo entre os laboratórios. Essa ação do governo federal significa um avanço para o desenvolvimento de tecnologia nacional e de proteção da população brasileira”, afirmou na nota Camile Giaretta, diretora de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.

O ministério informou que a Fiocruz recebeu informações técnicas da AstraZeneca que necessárias para a “definição dos principais equipamentos para o início da produção industrial”. “Com sua larga experiência em produção de vacinas, a instituição também colocará à disposição sua capacidade técnica a serviço dos esforços mundiais para a aceleração do escalonamento industrial da vacina junto a outros parceiros”, declarou a pasta.

O governo disse ainda que a vacina produzida por Bio-Manguinhos será distribuída pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), que atende o Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Fonte

agora rn

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Senador Georgino Avelino
OBRA DE PAVIMENTAÇÃO DA RUA JOÃO AURELIANO, EM GEORGINO AVELINO É RETOMADA
OBRA DE PAVIMENTAÇÃO DA RUA JOÃO AURELIANO, EM GEORGINO AVELINO É RETOMADA
VISUALIZAR
Senador Georgino Avelino
PREFEITURA DE GEORGINO AVELINO CONCLUI OBRA DO PALCO DE EVENTOS COM RECURSOS PRÓPRIOS
PREFEITURA DE GEORGINO AVELINO CONCLUI OBRA DO PALCO DE EVENTOS COM RECURSOS PRÓPRIOS
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
PRF apreende carga de cigarros contrabandeados avaliada em R$ 1 milhão no RN
PRF apreende carga de cigarros contrabandeados avaliada em R$ 1 milhão no RN
VISUALIZAR
Cidades
Corpo de adolescente desaparecido em Goianinha é encontrado pela família
Corpo de adolescente desaparecido em Goianinha é encontrado pela família
VISUALIZAR
Educação
Projeto do SESI-RN com conteúdo preparatório para o Enem tem aulas com 3.300 acessos
Projeto do SESI-RN com conteúdo preparatório para o Enem tem aulas com 3.300 acessos
VISUALIZAR
Policial
Polícia prende suspeitos de arrombamento de caixas eletrônicos
Polícia prende suspeitos de arrombamento de caixas eletrônicos
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )