Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Governo federal estuda lançar linha de R$ 6 bi para micro e pequenas empresas

Subsídio a ser bancado pelo governo nas operações não deve ser alto, uma vez que são operações menos vultosas do que na linha operada pelo BNDES – na
Governo federal estuda lançar linha de R$ 6 bi para micro e pequenas empresas
Comércio de São Paulo fechado por causa da pandemia de Covid-19

OUVIR NOTÍCIA

Ogoverno federal pretende lançar uma linha especial de financiamentos para micro e pequenas empresas com recursos dos fundos constitucionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A estimativa é de que cerca de R$ 6 bilhões poderão ser disponibilizados pelos bancos às empresas que estão nas regiões atendidas por esses fundos.
A proposta do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) é oferecer condições facilitadas, como juros subsidiados (de 2,5% ao ano), a pequenas empresas e até pessoas físicas que ficaram sem dinheiro para tocar os negócios em meio à crise provocada pelo avanço do novo coronavírus. O objetivo é atender empresas que ficaram de fora do alcance da linha oferecida pelo BNDES para auxiliar no pagamento de salários.

A linha emergencial de crédito para a folha de pagamento vai emprestar para companhias com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões. Os pequenos ficaram de fora do anúncio anterior, o que motivou críticas. O MDR negocia com a equipe econômica e com os bancos o remanejamento de recursos de outras linhas de empréstimo ofertadas com dinheiro dos fundos constitucionais do Nordeste (FNE), do Norte (FNO) e do Centro-Oeste (FCO).

A avaliação é de que os bancos que operam os recursos (Banco do Nordeste, Banco da Amazônia e Banco do Brasil) poderão disponibilizar cerca de R$ 6 bilhões. Antes disso, porém, é preciso aprovar a medida no Conselho Monetário Nacional (CMN), formado por integrantes do Ministério da Economia e do Banco Central. Segundo uma fonte da área econômica, uma reunião extraordinária do CMN pode ocorrer até esta segunda-feira (6) para dar aval à nova linha.

Os valores dos financiamentos serão pequenos. Será possível contratar até R$ 100 mil para capital de giro (para bancar despesas com custeio, manutenção, formação de estoques e pagamento de salários) ou até R$ 200 mil para investimento (com preferência aos destinados à produção de bens e serviços que auxiliem no combate à Covid-19 ou à manutenção de serviços essenciais).

A taxa efetiva de juros será de 2,5% ao ano. O subsídio a ser bancado pelo governo nas operações não deve ser alto, uma vez que são operações menos vultosas do que na linha operada pelo BNDES – na qual o Tesouro aportou R$ 34 bilhões, assumindo 85% do risco do crédito. O prazo do financiamento será de 24 meses, e haverá carência nos pagamentos até o fim deste ano.

O total disponibilizado na linha especial vai depender da reprogramação dos bancos, que também poderão operar solicitando garantias para o empréstimo. Não haverá dinheiro novo do governo para os fundos constitucionais, mas sim um remanejamento. A expectativa dentro do governo, no entanto, é que as condições especiais tornem o financiamento atrativo, dando fôlego aos pequenos.

Fonte

Agência Brasil

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Rio Grande do Norte
Governo do RN prorroga suspensão das aulas nas redes pública e privada até 6 de julho
Governo do RN prorroga suspensão das aulas nas redes pública e privada até 6 de julho
VISUALIZAR
Mundo
Nasa e SpaceX fazem hoje nova tentativa de lançamento espacial
Nasa e SpaceX fazem hoje nova tentativa de lançamento espacial
VISUALIZAR
BRASIL
Adasa extingue tarifa mínima cobrada pela Caesb no Distrito Federal
Adasa extingue tarifa mínima cobrada pela Caesb no Distrito Federal
VISUALIZAR
Saúde
Crises de cefaleia podem ser agravadas na quarentena, alerta médica
Crises de cefaleia podem ser agravadas na quarentena, alerta médica
VISUALIZAR
BRASIL
País abriu 846,9 mil empresas no primeiro trimestre
País abriu 846,9 mil empresas no primeiro trimestre
VISUALIZAR
BRASIL
Petrobras vai apoiar projetos de animação para crianças de até 6 anos
Petrobras vai apoiar projetos de animação para crianças de até 6 anos
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )