Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

EUA: chance de morte por overdose é maior que por acidente de carro

Pelo menos 72 mil pessoas morreram de overdose nos EUA em 2017, mas os números podem ser ainda maiores, já que os casos são subnot

Fentanil se tornou a droga mais letal dos EUA

Pela primeira vez na história, os acidentes de carro não são a causa mais provável de morte nos EUA. Os perigos do trânsito foram superados pelos riscos que um cidadão dos Estados Unidos tem de morrer por conta de uma overdose de opiáceos, segundo o relatório publicado pelo Conselho Nacional de Segurança.

O estudo aponta que os norte-americanos têm 1 chance em 96 de morrer de overdose de opiáceos. A probabilidade de morrer em um acidente de automóvel é de 1 em 103. Os dados analisados são referentes ao ano de 2017.

De acordo com dados do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, na sigla em inglês), pelo menos 72 mil pessoas morreram por overdose nos EUA em 2017, sendo que 49 mil desses casos diziam respeito a mortes por opiáceos.

Contudo, o próprio CDC reconhece que os números podem ser ainda mais alarmantes já que os EUA têm subestimado as mortes relacionadas a opioides entre 20 e 35% por falta de investigação nos casos relacionados a overdose.

Fentanil

O CDC informou em dezembro de 2018 que o fentanil é a droga mais fatal em circulação nos EUA, atualmente.A droga é um opiáceo sintético usado no tratamento de dores. O medicamento é de 50 a 100 vezes mais potente que a morfina.

 

O relatório constatou que a taxa de mortes por overdose envolvendo fentanil dobrou a cada ano de 2013 a 2016. Mortes envolvendo heroína também aumentaram, triplicando de 2011 a 2016.

Até 2015, a droga mais mortal no país era a heroína. Antes disso, quem ocupava o posto era a oxicodona.

A situação dos opiáceos é tão grave que o presidente Donald Trump declarou que a crise fosse tratada como “emergência de saúde pública”, em 2017. No entanto, o governo não liberou mais dinheiro para ajudar no tratamento dos afetados.

O jornalista German Lopez, do portal Vox, que investiga a crise dos opiáceos nos EUA, afirma que essa negligência acontece por conta do estigma que as overdoses carregam.

Veja também: Paramédicos dos EUA expõem drama de epidemia de opiáceos

Na linha de frente dos atendimentos a usuários de drogas, os paramédicos de Boston relatam o drama de viver em meio à epidemia de opiáceos que assola os Estados Unidos. O número de mortes causadas por overdose no país subiu mais de 21% em 2016, chegando a 63.600 casos. Dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) apontam que a maioria dos óbitos se deu pelo consumo excessivo dos opiáceos*Texto de Ana Luísa Vieira, do R7. 

Em todo o país, as overdoses por opiáceos mataram 42.249 pessoas em 2016, 28% a mais do quem em 2015. Em Boston, o serviço de ambulâncias recebeu mais de 20 mil chamadas por socorro para overdoses de opioides em 2016

Geralmente, os opiáceos são prescritos para aliviar a dor, por atuarem diretamente no sistema nervoso dos pacientes. Seu uso indevido e contínuo, entretanto, causa dependência química e sintomas de abstinência. Nos EUA, as overdoses também são causadas por heroína e drogas sintéticas como o fentanil â?? analgésico até 100 vezes mais potente que a morfina. 'Ã? difícil assistir a essa epidemia. Ã? devastador', diz Domenic Corey, de 27 anos, que trabalha como paramédico nos subúrbios de Salem, em Massachusetts

Geralmente, os opiáceos são prescritos para aliviar a dor, por atuarem diretamente no sistema nervoso dos pacientes. Seu uso indevido e contínuo, entretanto, causa dependência química e sintomas de abstinência. Nos EUA, as overdoses também são causadas por heroína e drogas sintéticas como o fentanil — analgésico até 100 vezes mais potente que a morfina. "É difícil assistir a essa epidemia. É devastador", diz Domenic Corey, de 27 anos, que trabalha como paramédico nos subúrbios de Salem, em Massachusetts

Fonte

R7
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

EUA: chance de morte por overdose é maior que por acidente de carro

R7

Pela primeira vez na história, os acidentes de carro não são a causa mais provável de morte nos EUA. Os perigos do trânsito foram superados pelos riscos que um cidadão dos Estados Unidos tem de morrer por conta de uma overdose de opiáceos, segundo o relatório publicado pelo Conselho Nacional de Segurança.

O estudo aponta que os norte-americanos têm 1 chance em 96 de morrer de overdose de opiáceos. A probabilidade de morrer em um acidente de automóvel é de 1 em 103. Os dados analisados são referentes ao ano de 2017.

De acordo com dados do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, na sigla em inglês), pelo menos 72 mil pessoas morreram por overdose nos EUA em 2017, sendo que 49 mil desses casos diziam respeito a mortes por opiáceos.

Contudo, o próprio CDC reconhece que os números podem ser ainda mais alarmantes já que os EUA têm subestimado as mortes relacionadas a opioides entre 20 e 35% por falta de investigação nos casos relacionados a overdose.

Fentanil

O CDC informou em dezembro de 2018 que o fentanil é a droga mais fatal em circulação nos EUA, atualmente.A droga é um opiáceo sintético usado no tratamento de dores. O medicamento é de 50 a 100 vezes mais potente que a morfina.

 

O relatório constatou que a taxa de mortes por overdose envolvendo fentanil dobrou a cada ano de 2013 a 2016. Mortes envolvendo heroína também aumentaram, triplicando de 2011 a 2016.

Até 2015, a droga mais mortal no país era a heroína. Antes disso, quem ocupava o posto era a oxicodona.

A situação dos opiáceos é tão grave que o presidente Donald Trump declarou que a crise fosse tratada como “emergência de saúde pública”, em 2017. No entanto, o governo não liberou mais dinheiro para ajudar no tratamento dos afetados.

O jornalista German Lopez, do portal Vox, que investiga a crise dos opiáceos nos EUA, afirma que essa negligência acontece por conta do estigma que as overdoses carregam.

Veja também: Paramédicos dos EUA expõem drama de epidemia de opiáceos

Na linha de frente dos atendimentos a usuários de drogas, os paramédicos de Boston relatam o drama de viver em meio à epidemia de opiáceos que assola os Estados Unidos. O número de mortes causadas por overdose no país subiu mais de 21% em 2016, chegando a 63.600 casos. Dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) apontam que a maioria dos óbitos se deu pelo consumo excessivo dos opiáceos*Texto de Ana Luísa Vieira, do R7. 

Em todo o país, as overdoses por opiáceos mataram 42.249 pessoas em 2016, 28% a mais do quem em 2015. Em Boston, o serviço de ambulâncias recebeu mais de 20 mil chamadas por socorro para overdoses de opioides em 2016

Geralmente, os opiáceos são prescritos para aliviar a dor, por atuarem diretamente no sistema nervoso dos pacientes. Seu uso indevido e contínuo, entretanto, causa dependência química e sintomas de abstinência. Nos EUA, as overdoses também são causadas por heroína e drogas sintéticas como o fentanil â?? analgésico até 100 vezes mais potente que a morfina. 'Ã? difícil assistir a essa epidemia. Ã? devastador', diz Domenic Corey, de 27 anos, que trabalha como paramédico nos subúrbios de Salem, em Massachusetts

Geralmente, os opiáceos são prescritos para aliviar a dor, por atuarem diretamente no sistema nervoso dos pacientes. Seu uso indevido e contínuo, entretanto, causa dependência química e sintomas de abstinência. Nos EUA, as overdoses também são causadas por heroína e drogas sintéticas como o fentanil — analgésico até 100 vezes mais potente que a morfina. "É difícil assistir a essa epidemia. É devastador", diz Domenic Corey, de 27 anos, que trabalha como paramédico nos subúrbios de Salem, em Massachusetts

Publicidade

Classificados

VEJA MAIS
Casa de alvenaria
Casa de alvenaria

Palotina

R$970.000,00
DETALHES
Chevrolet Cruze
Chevrolet Cruze

Palotina

R$67.000,00
DETALHES
Casa de Alvenaria Mobiliada
Casa de Alvenaria Mobiliada

Palotina

R$1.500.000,00
DETALHES
Honda Civic
Honda Civic

Palotina

R$195.000,00
DETALHES
MAIS CLASSIFICADOS
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )