Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Distanciamento social é baixo no RN, aponta estudo

No domingo (31) o RN se posicionou entre os dez estados com menor isolamento ao atingir 49%
Distanciamento social é baixo no RN, aponta estudo
Bairro do Alecrim, em Natal, durante pandemia

OUVIR NOTÍCIA

Em um momento crítico quanto aos números da contaminação pelo novo coronavírus no Rio Grande do Norte, estudo atualizado do projeto Isola.ai revela que o distanciamento social, principal medida de contenção da pandemia recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), permanece baixo. No domingo (31) o RN se posicionou entre os dez estados com menor isolamento ao atingir 49%.

 

Com base nos dados da startup In Loco, o Isola.ai vem monitorando o isolamento social desde o início da pandemia e tem verificado que os municípios onde houve maior contaminação pela covid-19 tendem a respeitar mais o isolamento. No último dia de maio, Natal e Parnamirim alcançaram 52%, enquanto Mossoró chegou a 50%, no entanto, tais números estão distantes dos 70% ideais.

O índice de distanciamento social na capital, porém, conta com importantes variações internas. Seguindo padrão observado em outras semanas, a Zona Sul de Natal tende a apresentar maiores valores de isolamento do que regiões como a Norte e a Oeste, o que pode ser um reflexo das desigualdades socioeconômicas que dificultam a adesão ao distanciamento social, aponta o estudo.

Outras cidades monitoradas apresentam índices ainda menores. Em Caicó, por exemplo, mesmo com o decreto de bloqueio total de serviços não essenciais, apenas 48% da população permaneceu em casa. Já os municípios de Santa Cruz, Currais Novos e Pau dos Ferros tiveram 43% de adesão às medidas de distanciamento.

Também são apresentados no estudo os municípios com maior isolamento por mesorregião potiguar. No Agreste, destacou-se Sítio Novo (53%); na Central, o município de Serra Negra do Norte (60%); Espírito Santo (53%), no Leste; e Encanto (53%) no Oeste Potiguar. Por outro lado, Lagoa Salgada (35%), Caiçara do Norte (23%), Pedro Velho (40%) e Taboleiro Grande (26%), nas mesmas regiões respectivamente, obtiveram os piores indicadores.

Isola.ai

Constituído por uma equipe de 13 pesquisadores da UFRN, da Universidade de Pernambuco (UPE), do Instituto Curie (França) e outras instituições do Brasil e do exterior, o projeto Isola.ai busca soluções interdisciplinares para a pandemia utilizando técnicas de Ciência dos Dados e Inteligência Artificial. As avaliações publicadas também podem ser conferidas no site do Observatório do Nordeste para Análise Sociodemográfica da Covid-19 (ONAS-Covid19).

Liderada pelo professor Ivanovitch Silva, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEEC), a iniciativa conta com os docentes Rafael Gomes (PPGEEC), Leonardo Bezerra, do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia da Informação (PPGTI), e Luciana Lima, do Programa de Pós-Graduação em Demografia (PPGDem). Também integram o grupo os egressos da UFRN Marcel Ribeiro-Dantas (Instituto Curie) e Gisliany Alves (PPGEEC).

Colaboram ainda pesquisadores das seguintes instituições: Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Dublin City University, da Irlanda, e Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), do Amazonas.

Fonte

agora rn

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

BRASIL
Brasil demite menos, mas EUA têm recuperação mais rápida dos empregos
Brasil demite menos, mas EUA têm recuperação mais rápida dos empregos
VISUALIZAR
BRASIL
Brasil deve perder 2,8 milhões de empregos em 2020, diz economista da CNC
Brasil deve perder 2,8 milhões de empregos em 2020, diz economista da CNC
VISUALIZAR
Economia
Banco do Nordeste destina R$ 8,3 bilhões para o Plano Safra 2020-2021
Banco do Nordeste destina R$ 8,3 bilhões para o Plano Safra 2020-2021
VISUALIZAR
Pandemia
Cientistas dizem que reabrir comércio no Rio Grande do Norte foi “equívoco”
Cientistas dizem que reabrir comércio no Rio Grande do Norte foi “equívoco”
VISUALIZAR
BRASIL
Dados indicam crescimento do neonazismo no Brasil
Dados indicam crescimento do neonazismo no Brasil
VISUALIZAR
BRASIL
Anvisa autoriza fase 3 de testes de vacina chinesa contra novo coronavírus
Anvisa autoriza fase 3 de testes de vacina chinesa contra novo coronavírus
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )