Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Banco erra e faz potiguar multibilionário por um dia; após estorno, sobraram R$ 0,98

Lançamento e estorno de R$ 774,7 bilhões ocorreram no dia 22 de maio, mas caso só foi comunicado
Banco erra e faz potiguar multibilionário por um dia; após estorno, sobraram R$ 0,98
Natalense João Henrique de Melo Pereira ficou bilionário durante alguns minutos — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

OUVIR NOTÍCIA

Lançamento e estorno de R$ 774,7 bilhões ocorreram no dia 22 de maio, mas caso só foi comunicado ao dono da empresa nesta semana.

A ligação da gerente do banco Itaú na última terça-feira (16) assustou o natalense João Henrique de Melo Pereira. Ele foi informado pela instituição que houve um lançamento vultuoso, mas equivocado, em uma conta corrente que ele pouco movimenta, no dia 22 de maio. O valor? R$ 774.764.420.155,26.

Henrique estava dirigindo quando recebeu a chamada e conta que quase bateu o carro. O dinheiro, claro, não ficou para ele. Assim que verificou o erro, o banco realizou o estorno do valor total, deixando apenas R$ 0,98 na conta bancária.

Natalense se torna bilionário por minutos após erro de banco â?? Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Em nota, o Itaú Unibanco informou que "apurou o caso e constatou que houve uma falha pontual com o lançamento em conta, que foi corrigida em poucos minutos, sem impacto financeiro algum para o cliente”.

O valor bilionário tornaria Henrique o homem mais rico do mundo, com fortuna maior do que a registrada pelo bilionário Jeff Bezos, que tem uma fortuna avaliada em US$131 bilhões. Henrique ganhou (e perdeu) a bolada equivalente a US$ 191 bilhões de dólares. O valor é tão alto que nem o banco teria condições de movimentá-lo, já que a instituição não teria capital financeiro para isso.

Perguntado sobre o que faria com tanto dinheiro, o jovem diz que usaria para ajudar muitas pessoa. "É um valor muito alto. Eu usaria para ajudar muita gente, com certeza", diz ele.

Ao mesmo tempo, João Henrique ficou preocupado com a possibilidade de o dinheiro ter uma origem ilícita. "O banco não explicou exatamente de onde era esse dinheiro, então eu fiquei com medo, preocupado", diz o rapaz, que registrou até um boletim de ocorrência.

Fonte

Norton Rafael, G1 RN

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

BRASIL
Lula: Bolsonaro é o grande problema da crise que estamos vivendo hoje
Lula: Bolsonaro é o grande problema da crise que estamos vivendo hoje
VISUALIZAR
NATAL RN
Famílias carentes fazem aglomeração para receber “sacolão”;
Famílias carentes fazem aglomeração para receber “sacolão”;
VISUALIZAR
BRASIL
Coppe desenvolve ventiladores pulmonares para combate ao coronavírus
Coppe desenvolve ventiladores pulmonares para combate ao coronavírus
VISUALIZAR
NORDESTE
Professor indígena é morto a tiros no Maranhão
Professor indígena é morto a tiros no Maranhão
VISUALIZAR
Saúde
Estudo vê ‘espinhos’ no coronavírus e pode ajudar a barrar contágio
Estudo vê ‘espinhos’ no coronavírus e pode ajudar a barrar contágio
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
Com voluntários, IFRN produz máscaras de proteção facial
Com voluntários, IFRN produz máscaras de proteção facial
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )