Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

88% dos pequenos negócios no RN têm queda de faturamento, diz Sebrae

De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae, caso as restrições ao comércio e serviços perdurem, 29% das empresas dizem que não terão condições de ma
88% dos pequenos negócios no RN têm queda de faturamento, diz Sebrae
RN tem 181 mil empreendimentos do segmento de pequenas e micro empresas

OUVIR NOTÍCIA

Os decretos e as medidas de restrição à circulação de pessoas isolamento social, em decorrência da Covid-19, já apresentam um impacto negativo no equilíbrio financeiro e ameaçam a sobrevivência dos pequenos negócios instalados no Rio Grande do Norte.

 

De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae e divulgada nesta quinta-feira (2), 88% dos empreendimentos de pequeno porte do Estado já verificam uma queda no faturamento em função da crise gerada pela pandemia.

E o mais grave, 29% dos donos de empresas dizem que não terão condições de manter o funcionamento e precisarão fechar o negócio permanentemente em um mês caso as restrições adotadas até agora permanecer por mais tempo. Os pequenos negócios representam mais de 95% de todos os empreendimentos do RN, somando pelo menos 181 mil negócios.

O levantamento foi feito entre os dias 19 e 23 de março e ouviu 9.105 proprietários de micro e pequenas empresas de todo o país, incluindo os do Rio Grande do Norte. A pesquisa mostrou que mesmo adotando técnicas de vendas online e de serviço de entrega ainda assim as vendas dos empreendedores potiguares caíram 64,2% na última semana em comparação a uma semana normal.

Somente 8% dos empreendedores não foram afetados [ou continuaram com mesmo faturamento ou tiveram aumento] até o momento pelo cenário adverso proporcionado pelo coronavírus. Para a maioria a realidade tem sido bem mais cruel. 62% dos empreendedores disseram que o faturamento caiu para mais da metade até o momento.

De acordo com a pesquisa as despesas com funcionários representam o item o que mais pesa no orçamento do negócio para 47% dos empreendedores potiguares, seguido de empréstimos e dívidas, que complicam a vida de 43% dos empresários do RN. Por conta do avanço da doença no país, os custos com pessoal aumentaram para 21% dos empreendedores do Estado.

Para a maior parte (61%), no entanto, as despesas com funcionários permaneceram inalteradas. Porém, com a expressiva queda nas vendas, 58,1% dos empreendedores do RN já preveem que precisarão solicitar empréstimos para manter o negócio em funcionamento sem gerar demissões.

O levantamento também calculou a média de pessoas que dependem de cada empresa e no Rio Grande do Norte o número chega a ser de 8,6 pessoas, sejam como empregados fixos, temporários, formais, informais e até familiares do empreendedor.

Fonte

José Aldenir/Agora RN

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Rio Grande do Norte
Governo do RN prorroga suspensão das aulas nas redes pública e privada até 6 de julho
Governo do RN prorroga suspensão das aulas nas redes pública e privada até 6 de julho
VISUALIZAR
Mundo
Nasa e SpaceX fazem hoje nova tentativa de lançamento espacial
Nasa e SpaceX fazem hoje nova tentativa de lançamento espacial
VISUALIZAR
BRASIL
Adasa extingue tarifa mínima cobrada pela Caesb no Distrito Federal
Adasa extingue tarifa mínima cobrada pela Caesb no Distrito Federal
VISUALIZAR
Saúde
Crises de cefaleia podem ser agravadas na quarentena, alerta médica
Crises de cefaleia podem ser agravadas na quarentena, alerta médica
VISUALIZAR
BRASIL
País abriu 846,9 mil empresas no primeiro trimestre
País abriu 846,9 mil empresas no primeiro trimestre
VISUALIZAR
BRASIL
Petrobras vai apoiar projetos de animação para crianças de até 6 anos
Petrobras vai apoiar projetos de animação para crianças de até 6 anos
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )