Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

RN iniciará retomada gradual da economia a partir de quarta (1°)

A retomada gradual da economia no Rio Grande do Norte será iniciada a partir de quarta-feira, dia 1° de julho.
RN iniciará retomada gradual da economia a partir de quarta (1°)

OUVIR NOTÍCIA

A retomada gradual da economia no Rio Grande do Norte será iniciada a partir de quarta-feira, dia 1° de julho. O anúncio foi realizado, nesta segunda-feira (29), pela governadora Fátima Bezerra, através das redes sociais. As regras para a primeira fase da reabertura das atividades comerciais foram publicadas no Diário Oficial do Estado, por meio da portaria conjunta n° 007/2020 de 29 de junho. O Governo do RN seguirá o Plano de Retomada da Economia que foi apresentado pelo setor produtivo, representado pela FIERN, FECOMÉRCIO, FAERN e FETRONOR. 

“O empenho das nossas forças de segurança e o comprometimento da população, aliados ao apoio das prefeituras e entidades potiguares, posicionaram o Rio Grande do Norte entre os estados com maior índice de isolamento do país. E isso já começa a surtir efeito na Saúde do estado. Nos últimos dias, verificamos a queda da taxa de transmissibilidade local do vírus para abaixo de 1, bem como a diminuição na demanda por novos leitos de UTI em todo o território potiguar. Com toda a seriedade e responsabilidade que o momento exige, pautados na ciência, e totalmente embasados pelo nosso Comitê Científico local, já é possível avançar com a implantação inicial do cronograma de reabertura gradual do comércio e de outras atividades econômicas”, anunciou a governadora. 

De acordo com o novo documento, que altera a Portaria nº 006/2020-GAC/SESAP/SEDEC, de 18 de junho de 2020, a primeira fase está dividida em duas frações, nas quais alguns setores prioritários da atividade econômica retomarão, gradualmente, o funcionamento, mediante o cumprimento de protocolos sanitários definidos na portaria. 

Atividades autorizados a reabrir a partir do dia 1° de julho: 

  • Atividades de informação, comunicação, agências de publicidade, design e afins;
  • Salões de beleza, barbearias e afins;
  • Estabelecimentos com até 300 m2 e com “porta para a rua”, dos seguintes ramos:
    • a) papelarias, bancas de revistas;
    • b) comércio de produtos de climatização;
    • c) comércio de bicicletas e acessórios;
    • d) comércio de vestuário;
    • e) armarinho.

Ainda segundo a portaria, os responsáveis pelos estabelecimentos cujo funcionamento seja liberado deverão orientar e cobrar de seus clientes e colaboradores o cumprimento dos protocolos específicos de segurança sanitária; esclarecer junto aos trabalhadores que a prestação de declarações falsas, posteriormente comprovadas, os sujeitará à responsabilização criminal, bem como às sanções decorrentes do exercício do poder diretivo patronal.

O Governo do Estado ainda destacou que “verificada a tendência de crescimento dos indicadores após a liberação das atividades, poderão ser adotados, a qualquer tempo, se necessário, o restabelecimento ou o adiamento das fases, bem como o recrudescimento das medidas, preferencialmente nessa ordem”. Além disso, a liberação de atividades deverá ser acompanhada da observância pelos municípios e estabelecimentos autorizados a funcionar de protocolos específicos de medidas sanitárias para evitar a disseminação da Covid-19, assegurando a saúde de clientes e trabalhadores”, disse no documento. 

Na segunda fração da primeira fase de retomada, prevista para iniciar no oitavo dia do cronograma, retornarão à atividade os seguintes serviços e estabelecimentos:

  • Serviços de alimentação de até 300m2 (restaurantes e food trucks);
  • Estabelecimentos com até 600 m2 e com “porta para a rua”, dos seguintes ramos:
    • a) comércio de móveis, eletrodomésticos e colchões;
    • b) lojas de departamento e magazines não localizados dentro de shopping centers ou centros comerciais;
    • c) agências de turismo;
    • d) comércio de calçados;
    • e) comércio de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca;
    • f) comércio de instrumentos musicais e acessórios; de equipamentos de áudio e vídeo; de eletrônicos/informática; de equipamentos de telefonia e comunicação;
    • g) joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanatos;
    • h) comércio de cosméticos e perfumaria.

Fonte

portal da tropical

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Rio Grande do Norte
RN contabiliza 1.394 óbitos por Covid-19 e 39.421 casos confirmados da doença
RN contabiliza 1.394 óbitos por Covid-19 e 39.421 casos confirmados da doença
VISUALIZAR
BRASIL
Esquema do MBL adotou estratégia de comprar empresas quase falidas para não pagar impostos
Esquema do MBL adotou estratégia de comprar empresas quase falidas para não pagar impostos
VISUALIZAR
Futebol
Mourinho sorri: Tottenham vira sobre o Arsenal e ultrapassa arquirrival
Mourinho sorri: Tottenham vira sobre o Arsenal e ultrapassa arquirrival
VISUALIZAR
BRASIL
Carro bate em árvore, mata jovem e deixa adolescente ferida; polícia diz que motorista...
Carro bate em árvore, mata jovem e deixa adolescente ferida; polícia diz que motorista estava bêbada
VISUALIZAR
Famosos
Ludmilla passa por cirurgia em São Paulo
Ludmilla passa por cirurgia em São Paulo
VISUALIZAR
Esportes
UFC 251: Léo Santos sofre com jogo sujo do adversário; José Aldo luta bem, mas perde
UFC 251: Léo Santos sofre com jogo sujo do adversário; José Aldo luta bem, mas perde
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )