Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

PM é acusado de violência excessiva ao pisar em pescoço de mulher negra em SP

Doria disse ser conduta ‘inaceitável’ Polícia Militar está apurando o caso Agentes envolvidos foram afastados
PM é acusado de violência excessiva ao pisar em pescoço de mulher negra em SP

OUVIR NOTÍCIA

A Polícia Militar de São Paulo foi acusada de usar violência excessiva ao conter uma mulher negra durante uma confusão em 1 bar da cidade. O vídeo da ação foi gravado por moradores e exibido na noite deste domingo (12.jul.2020) no “Fantástico”, da TV Globo.

 

Nas imagens, 1 policial aparece pisando no pescoço da mulher e, depois, a arrastando para a calçada. A ação ocorreu na tarde do dia 30 de maio, em Parelheiros, zona Sul da capital paulista. Na data, bares e restaurantes estavam proibidos de abrirem ao público, por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus. Os estabelecimentos podiam funcionar apenas para retirada de pedidos e entrega em domicílio. De acordo com a dona do bar, vítima da agressão, os clientes iam ao local comprar as bebidas e consumiam na rua.

A PM foi chamada por moradores incomodados com 1 homem que deixou o veículo estacionado em frente ao bar e o som ligado em alto volume. A dona disse ter sido agredida quando tentou defender 1 amigo, imobilizado pelos PMs. Segundo ela, 1 dos agentes, identificado na reportagem como João Paulo, a teria empurrado para uma grade, dado 3 socos e a deixado caída no chão. Essas agressões não são mostradas no vídeo.

As imagens exibidas mostram a mulher já deitada no meio-fio e o policial com o pé em seu pescoço. Em 1 momento, o PM apoia todo o peso do corpo sobre ela.

A equipe do “Fantástico” conversou com o agente, que disse que o colega foi atacado pela mulher com uma barra de ferro e, por isso, estavam se defendendo. Os PMs registraram boletim de ocorrência por desacato, lesão corporal, desobediência e resistência. A vítima, que nega ter agredido os policiais, foi levada ao hospital com ferimentos no rosto, nas costas e uma perna quebrada. Ela teve alta e ficou detida até o dia seguinte.

O governador de São Paulo, João Doria, comentou o caso em seu perfil no Twitter. “Os policiais militares que agrediram uma mulher em Parelheiros, na Capital de SP, já foram afastados e responderão a inquérito. As cenas exibidas no Fantástico causam repulsa. Inaceitável a conduta de violência desnecessária de alguns policiais. Não honram a qualidade da PM de SP”, escreveu o governador.

Em nota, a PM de São Paulo disse que afastou os policiais envolvidos no caso. A Secretaria de Segurança Pública afirmou que “não compactua com desvios de conduta seus agentes” e que, desde o começo de julho, todos os  policiais estão participando de programas de treinamento.

Fonte

poder 360

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Futebol
Messi faz golaço, Barcelona vence o Napoli e vai às quartas da Champions
Messi faz golaço, Barcelona vence o Napoli e vai às quartas da Champions
VISUALIZAR
Coronavírus
Mãe de gêmeo que morreu com Covid-19 luta pela recuperação do bebê que sobreviveu
Mãe de gêmeo que morreu com Covid-19 luta pela recuperação do bebê que sobreviveu
VISUALIZAR
COVID 19
Fortaleza é a capital com a maior taxa de mortalidade por Covid-19; pesquisador aponta...
Fortaleza é a capital com a maior taxa de mortalidade por Covid-19; pesquisador aponta dificuldade em cumprir isolamento
VISUALIZAR
COVID 19
Jovem que perdeu irmão, avó e mãe para Covid-19 tenta superar as mortes: 'Eram o alicerce...
Jovem que perdeu irmão, avó e mãe para Covid-19 tenta superar as mortes: 'Eram o alicerce da família'
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
RN investiga 10 casos de Síndrome Multissistêmica que pode estar relacionada à Covid-19;...
RN investiga 10 casos de Síndrome Multissistêmica que pode estar relacionada à Covid-19; problema atinge crianças e adolescentes
VISUALIZAR
COVID 19
Bolsonaro foi preponderante para termos 100 mil mortes por Covid, diz Mandetta
Bolsonaro foi preponderante para termos 100 mil mortes por Covid, diz Mandetta
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )