Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Pais que colocam filhos contra o ex podem ser punidos, afirma especialista

Ação é entendida como qualquer tentativa de afastar a convivência ou de criar uma má impressão ao pai ou mãe após a separação;
Pais que colocam filhos contra o ex podem ser punidos, afirma especialista
Advogada Rossana Ferreira destaca que Justiça prioriza bem-estar da criança

OUVIR NOTÍCIA

Pais separados e constantes acusações e ofensas a um deles na frente dos filhos. Esta situação é conhecida como alienação parental, prevista por lei, e pode gerar multa, aumentar a convivência entre o genitor alienado e o filho e, por fim, até alterar a guarda da criança.

O caso muitas vezes pode ser facilmente resolvido por meio da mediação. Mas, e quando o diálogo entre pai e mãe fica inviável? O que fazer? Recorrer à Justiça pode ser a solução. A Lei 12.318, sancionada em 2010, trata do assunto e define como alienação parental qualquer tentativa de afastar a convivência ou de criar uma má impressão ao pai ou mãe que moram longe.

De acordo com a advogada Rossana Ferreira, nos casos de alienação parental, todos os detalhes são observados pela Justiça. “São vários os indícios, mas o elemento mais importante, nesses casos, é a perícia judicial, realizada por profissionais indicados pela Justiça ou o estudo psicossocial mais abrangente que vai embasar o juiz no processo”, explica.

Entre os comportamentos que se enquadram, estão: impedir as visitas, mudar de endereço e não avisar, recusar o contato por telefone, desvalorizar e insultar o ex-companheiro na presença dos filhos e até trocar nomes e sobrenomes.

Na prática, a nova norma pune pais e mães (avós, tios, ou quem detenha a guarda da criança) que tentam colocar as crianças e adolescentes contra o ex-marido e ex-esposa. A Lei prevê multa, a ser definida pelo juiz, acompanhamento psicológico ou perda da guarda da criança. Nas decisões, a busca prioritária é pelo bem-estar da criança.

“Segundo a norma jurídica, se for verificada a veracidade das acusações, o juiz poderá ampliar o regime de convivência familiar em favor do genitor alienado, estipular multa ao alienador, determinar acompanhamento psicológico ou determinar a alteração da guarda do menor”, detalhou a advogada Rossana Ferreira.

Fonte

José Aldenir / Agora RN

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

BRASIL
Oposição classifica como "demagogia eleitoral" usar Fundeb para financiar o Renda Cidadã
Oposição classifica como
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
Homem insatisfeito com separação faz reféns 8 familiares da ex-mulher no RN
Homem insatisfeito com separação faz reféns 8 familiares da ex-mulher no RN
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
Carro capota varias vezes após subir em duna no RN; Imagens são impressionantes
Carro capota varias vezes após subir em duna no RN; Imagens são impressionantes
VISUALIZAR
Cidades
NÍSIA FLORESTA: HOMEM É MORTO A TIROS NA COMUNIDADE DE CAMPO DE SANTANA
NÍSIA FLORESTA: HOMEM É MORTO A TIROS NA COMUNIDADE DE CAMPO DE SANTANA
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
RN: ESCOLA DE GOVERNO RECEBE MUTIRÃO DE MAMOGRAFIAS GRATUITAS NOS DIAS 5 E 6
RN: ESCOLA DE GOVERNO RECEBE MUTIRÃO DE MAMOGRAFIAS GRATUITAS NOS DIAS 5 E 6
VISUALIZAR
Policial
POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA 9ª FASE DA OPERAÇÃO PARABELLUM EM MACAÍBA
POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA 9ª FASE DA OPERAÇÃO PARABELLUM EM MACAÍBA
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )