Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Pacientes de hemodiálise estão sem receber medicamentos pela Unicat

Direção da Unicat confirma falta dos medicamentos Mimpara e Noripurum e afirma que até o fim do mês situação será normalizada

Há 19 anos, Veronice Herculano convive com problemas nos rins. Em 2012, os órgãos ficaram comprometidos e pararam de funcionar. Com isso, precisou iniciar hemodiálise, três vezes por semana. Os efeitos do tratamento exigem o uso de medicamentos. Veronice depende de vários remédios, enviados pela Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), mas dois deles estão em falta na unidade: o Mimpara e o Noripurum. Nas farmácias, eles custam mais de R$ 800. “Prejudica muito, porque a gente fica sem conseguir andar direito. Fica com os ossos doendo. O remédio é R$ 780 e a gente ganha um salário, como podemos fazer?”, ressaltou.

O diretor da Unicat, Ralfo Medeiros, estima que a situação de distribuição dos medicamentos para pacientes de hemodiálise se normalize até o fim do mês de maio. “O Mimpara está em falta devido a um processo licitatório do Ministério da Saúde e eles informaram que será regularizado até o final do mês”, esclareceu. Já o Noripurum é fornecido pelo estado e, segundo a Unicat, já foi feita a compra em abril e o fornecedor informou que estará entregando o medicamento nos próximos dias.

Fonte

OP9 com Marcelo Moreno
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Pacientes de hemodiálise estão sem receber medicamentos pela Unicat

OP9 com Marcelo Moreno

Há 19 anos, Veronice Herculano convive com problemas nos rins. Em 2012, os órgãos ficaram comprometidos e pararam de funcionar. Com isso, precisou iniciar hemodiálise, três vezes por semana. Os efeitos do tratamento exigem o uso de medicamentos. Veronice depende de vários remédios, enviados pela Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), mas dois deles estão em falta na unidade: o Mimpara e o Noripurum. Nas farmácias, eles custam mais de R$ 800. “Prejudica muito, porque a gente fica sem conseguir andar direito. Fica com os ossos doendo. O remédio é R$ 780 e a gente ganha um salário, como podemos fazer?”, ressaltou.

O diretor da Unicat, Ralfo Medeiros, estima que a situação de distribuição dos medicamentos para pacientes de hemodiálise se normalize até o fim do mês de maio. “O Mimpara está em falta devido a um processo licitatório do Ministério da Saúde e eles informaram que será regularizado até o final do mês”, esclareceu. Já o Noripurum é fornecido pelo estado e, segundo a Unicat, já foi feita a compra em abril e o fornecedor informou que estará entregando o medicamento nos próximos dias.

Publicidade

Classificados

VEJA MAIS
Vende – se: Fazenda no Sítio Poço Verde, Russas (Ceará)
Vende – se: Fazenda no Sítio Poço Verde, Russas (Ceará)

Russas, Ceará

R$1.250.000,00
DETALHES
Chevrolet Cruze
Chevrolet Cruze

Palotina

R$67.000,00
DETALHES
Casa de Alvenaria Mobiliada
Casa de Alvenaria Mobiliada

Palotina

R$1.500.000,00
DETALHES
Honda Civic
Honda Civic

Palotina

R$195.000,00
DETALHES
MAIS CLASSIFICADOS
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )