Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Notícias Justiça

Ministério Público do RN pede redução do valor da fiança para Ivênio Hermes deixar a prisão

Após solicitação da defesa do ex-coordenador de Análises Criminais da Secretaria da Segurança Pública

Ministério Público do RN pede redução do valor da fiança para Ivênio Hermes deixar a prisão
Ivênio Hermes. Foto: José Aldenir/Agora RN
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Após solicitação da defesa do ex-coordenador de Análises Criminais da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do RN (Sesed-RN), Ivênio Hermes, o Ministério Público do Rio Grande do Norte solicitou a Justiça a redução do valor da fiança estabelecida para o acusado deixar a prisão. O valor anterior é de 40 salários mínimos (quase R$ 45 mil) e, se a determinação for acatada, deve cair para 10. A informação foi confirmada ao Agora RN através de comunicado encaminhado pela sua assessoria nesta quinta-feira (11).

Ivênio se envolveu recentemente em uma discussão e efetuou vários disparos de arma de fogo contra a casa de um vizinho. Além da fiança, ele deveria cumprir medidas cautelares estabelecidas pela justiça.

“A defesa do acusado havia entrado com recurso no sentido estrito para modificar a decisão e ele ser liberado do pagamento da fiança por ter sido exonerado do cargo público que exercia. Diante disso, o MPRN se posicionou pelo provimento parcial do recurso para reduzir a fiança em 10 salários-mínimos”, disse o comunicado do MP.

O Ministério Público reforça que Ivênio não foi acusado de tentativa de homicídio. “O MPRN reforça que o acusado foi autuado por disparo de arma de fogo e ameaça. Não há nada nos autos que indique tentativa de homicídio, tanto que o Judiciário entendeu que não estavam presentes os fundamentos da prisão preventiva, aplicando medidas cautelares”, complementa a nota.

Histórico

O coordenador de Análises Criminais da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do RN (Sesed-RN), Ivênio Hermes, foi levado para à Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal. O caso aconteceu na noite desta segunda-feira (08) após uma discussão que culminou em disparos de arma de fogo em um condomínio. Ele foi autuado por disparos de arma de fogo e ameaça. 

De acordo com o que foi apurado, ele teria se desentendido com um vizinho e efetuou disparos com uma arma. A Polícia Militar foi acionada e o levou para a delegacia. Segundo a vítima contou em entrevista, os filhos estavam sendo acusados de tocar a campainha da casa de Ivênio repetidas vezes e ele teria se irritado com as crianças. “Ele chegou dentro da minha casa e atirou”, contou.

Ivênio Hermes é cientista criminal, coordenador de pesquisa do Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (Obvio) e ex-policial federal. Atualmente, ele ocupava o posto de coordenador de Análises Criminais da Sesed-RN, mas foi exonerado após a ocorrência policial.

FONTE/CRÉDITOS: Agora RN
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!