Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Ex-delegado é denunciado por incineração de Santa Cruz

Denúncia contra Cláudio Guerra, que era do Dops, desmente versão dada por Jair Bolsonaro sobre morte do pai do presidente
Ex-delegado é denunciado por incineração de Santa Cruz
Denúncia é baseada em depoimento do ex-delegado Cláudio Guerra, sobre incineração de Fernando Santa Cruz. Foto: José Cruz/ABr

OUVIR NOTÍCIA

Denúncia contra Cláudio Guerra, que era do Dops, desmente versão dada por Jair Bolsonaro sobre morte do pai do presidente da OAB e envolve outros 11 desaparecidos políticos

 

O ex-delegado do Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), Cláudio Antônio Guerra, 79 anos, foi denunciado pelo Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, por ocultação e destruição de 12 cadáveres. Estão entre as vítimas está Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, pai do atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

Também compõem a lista os desaparecidos políticos Luís Inácio Maranhão Filho (RN), Ana Rosa Kucinski Silva (SP), Armando Teixeira Frutuoso (RJ), David Capistrano (CE), Eduardo Collier Filho (PE), João Batista Rita (SC), João Massena Melo (PE), Joaquim Pires Cerveira (RS), José Romam (SP), Thomaz Antônio da Silva Meirelles Neto AM) e Wilson Silva (SP).

Após serem mortos pelo Estado, eles foram incinerados nos fornos da Usina Cambahyba, em Campos dos Goytacazes (RJ). A denúncia desmente a versão dada pelo presidente Jair Bolsonaro de que Fernando Santa Cruz teria sido morto por opositores à ditadura. A informação sobre a denúncia foi divulgada nesta quinta-feira (1º), mas o documento tem data do dia 24 de julho.

Leia também:
MPF cobra a Bolsonaro respeito aos direitos humanos
Santa Cruz diz que Bolsonaro comete crime ao omitir informação
Santa Cruz diz que Bolsonaro comete crime ao omitir informação
“É de se estranhar tal comportamento em um cristão”, diz presidente da OAB sobre Bolsonaro
Em crítica, Bolsonaro cita pai de presidente da OAB desaparecido durante a ditadura

A denúncia tem como base confissão espontânea do ex-delegado. No livro “Uma Guerra Suja”, Cláudio Antônio Guerra relata que de 1973 a 1975 recolheu no imóvel conhecido como “Casa da Morte”, em Petrópolis (RJ), e no Destacamento de Operação de Informação e Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI), na Tijuca, os corpos de 12 pessoas.

Após isso levou-os ao município de Campos dos Goytacazes (RJ), onde foram incinerados, por sua determinação livre e consciente, nos fornos da Usina Cambahyba. Para o MPF, Cláudio Antônio Guerra agiu por motivo torpe, visando assegurar a execução e sua impunidade, com abuso do poder inerente ao cargo público que ocupava.

O autor da denúncia, procurador da República Guilherme Garcia Virgílio, pede que além da condenação pelos crimes seja cancelada eventual aposentadoria ou qualquer provento que esteja sendo pago a Cláudio Guerra.

De acordo com a denúncia, a confirmação da identidade dos corpos para incineração ocorreu em diversos depoimentos prestados à Procuradoria da República do Espírito Santo. Além da confissão, testemunhas e documentos confirmaram a autenticidade dos relatos de Cláudio Guerra. As doze pessoas citadas constam na lista de 136 desaparecidas durante a ditadura no Brasil.

Para o MPF, não cabe neste caso a aplicação da Lei de Anistia. “Não importa sob que fundamentos ou inclinações poderiam pretender como repressão de ordem partidária ou ideológica, sendo certo que a destruição de cadáveres não pode ser admitida como crime de natureza política ou conexo a este”, afirma o procurador, na denúncia.

Confira abaixo a versão apresentada pelo presidente para a morte do pai do presidente da OAB.

Em depoimento, ex-delegado confirmou autoria dos crimes

Em depoimento, Cláudio Guerra relatou a ideia de “desaparecer” com os corpos surgiu diante da preocupação de que os mortos pelo regime acabassem sendo encontrados. Diante disso uma das estratégias definidas pela ditadura foi arrancar parte do abdômen das vítimas. Isso evitava o surgimento de gases que pudessem fazer o corpo emergir.

Também diante dessa preocupação, teria sido Cláudio Guerra que sugeriu o forno da Usina Cambahyba para incinerar cadáveres sem deixar rastros. Segundo seu depoimento, o local já era usado para fazer isso com “criminosos comuns”. Ele contou que buscava os corpos na Casa da Morte, em sacos plásticos.

Ao chegar na Usina, passavam os corpos para outro veículo, que ia até próximo dos fornos, sendo então colocados na boca do forno e empurrados com um instrumento que lembrava uma pá, e, ainda, que o cheiro dos corpos não chamava atenção por causa do forte cheiro do vinhoto. Em 19 de agosto foi realizada uma reconstituição no local, com a presença do ex-delegado.

Fonte

Everton Dantas

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Senador Georgino Avelino
PROJETO: MATEMÁTICA, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA É REALIZADO NA ESCOLA JESSÉ PINTO FREIRE EM...
PROJETO: MATEMÁTICA, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA É REALIZADO NA ESCOLA JESSÉ PINTO FREIRE EM CARNAÚBA
VISUALIZAR
Esportes
SELECIONADOS DE GEORGINO AVELINO X TIBAU DO SUL SE ENFRENTAM NESTE SÁBADO EM AMISTOSO
SELECIONADOS DE GEORGINO AVELINO X TIBAU DO SUL SE ENFRENTAM NESTE SÁBADO EM AMISTOSO
VISUALIZAR
Senador Georgino Avelino
Cessão Onerosa: Georgino Avelino deverá receber mais de R$ 908 mil de bônus do pré-sal;...
Cessão Onerosa: Georgino Avelino deverá receber mais de R$ 908 mil de bônus do pré-sal; Veja outros municípios do RN
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
Sarampo no RN: novos dados informam 4 casos confirmados e 53 sob investigação
Sarampo no RN: novos dados informam 4 casos confirmados e 53 sob investigação
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
Coronel responsável pelo aumento de autuações de motocicletas irregulares no RN é...
Coronel responsável pelo aumento de autuações de motocicletas irregulares no RN é exonerado de cargo no CPRE
VISUALIZAR
Cidades
Caminhão com cana-de-açúcar tomba na BR-101 em São José de Mipibu, RN
Caminhão com cana-de-açúcar tomba na BR-101 em São José de Mipibu, RN
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )