Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Domingo, 21 de Julho de 2024
REDEC
REDEC

Política

Delegação brasileira já conta com 220 atletas classificados para a Olimpíada de Paris

Dirigentes do Comitê Olímpico do Brasil falaram aos deputados da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados

Portal Correio do Agreste
Por Portal Correio do Agreste
Delegação brasileira já conta com 220 atletas classificados para a Olimpíada de Paris
Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Comissão do Esporte promoveu o debate nesta quarta-feira

Em audiência pública da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (19),  dirigentes do Comitê Olímpico do Brasil (COB) falaram aos deputados sobre os preparativos para a Olímpiada de Paris, que será realizada de 26 de julho a 11 de agosto.

O diretor de esporte de alto rendimento do COB, Ney Wilson Pereira da Silva, relatou que, até o momento, a delegação brasileira já conta com 220 atletas. De acordo com o dirigente do COB, ao final da fase de classificação, no início de julho, o Brasil deve garantir próximo a 280 vagas para os jogos.

Em compensação, os brasileiros já estão fora de algumas modalidades. Entre elas, o esporte mais tradicional País – o futebol. Não haverá atletas brasileiros competindo também em modalidades como basquete feminino, nado artístico e polo aquático, tanto feminino quanto masculino.

Publicidade

Leia Também:

Ney Wilson Pereira da Silva informou que a primeira equipe do comitê olímpico chega a Paris em 11 dias para cuidar dos detalhes finais da recepção dos atletas. Segundo disse, essa etapa é crucial para o sucesso do grupo. “A atenção agora precisa ser redobrada para que a gente não desperdice as possibilidades que a gente tem, que são grandes, de superar tudo aquilo que a gente fez em Tóquio.”

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Delegado da Cunha: esporte é ferramenta para desenvolver a autoestima

Medalhas Conforme explicou o diretor-geral do Comitê Olímpico do Brasil, Rogério Sampaio, em Tóquio, em 2021, o Brasil obteve seu melhor resultado em olimpíadas, com 21 medalhas: 7 de ouro, 6 de prata e 8 de bronze. Ao longo da história de participações na competição, o País acumula 150 medalhas: 37 ouros, 42 pratas e 71 bronzes.

Autor do pedido para a realização do debate sobre a preparação do Brasil para a Olimpíada de Paris, o deputado Delegado da Cunha (PP-SP) ressaltou a importância dos atletas de alto rendimento para aqueles que estão começando no esporte. O parlamentar foi campeão paulista de judô e acredita que as vitórias do País inspiram jovens das periferias.

“O esporte é uma das maiores ferramentas para desenvolver a autoestima. E eu, como vim do esporte e fui para a segurança pública, tenho os meus projetos muito próximos de comunidades carentes, onde o crime está presente. Para que as crianças se dediquem ao esporte, conquistem autoestima e passem longe do errado, a estrela, o brilho de todos nós, são os nossos atletas olímpicos.”

Recursos O deputado Luiz Lima (PL-RJ), que foi nadador olímpico, comemorou a transferência de recursos das loterias para o comitê olímpico. Ele acredita que as verbas, de cerca de R$ 400 milhões de reais, são fundamentais para a autonomia do órgão.

De acordo com o diretor-geral do comitê, Rogério Sampaio, as loterias são a maior fonte de receitas da instituição. Sampaio explicou ainda que a lei permite a utilização de até 25% desses recursos para atividades administrativas. No entanto, sustentou que em 2023 o COB gastou somente 15% com custeio. Com isso, os 85% restantes, foram investidos na preparação de atletas.

FONTE/CRÉDITOS: Agência Câmara Notícias
Comentários:
REDECON
REDECON
JATOBÁ
JATOBÁ

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )