Portal Correio do Agreste - A serviço do povo!

Com tomate mais barato, preço da cesta básica cai 4% em julho em Natal

Com custo médio de R$ 381 no mês, capital potiguar teve o quarto menor preço registrado, entre as 17 cidades pesquisadas.
Com tomate mais barato, preço da cesta básica cai 4% em julho em Natal
Tomate foi o produto que mais contribuiu com redução do preço na — Foto: Reprodução/TV Fronteira

OUVIR NOTÍCIA

O preço da cesta básica caiu -4,02% em Natal durante julho, na comparação com o mês anterior, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgado nesta terça-feira (6). Entre as 17 capitais pesquisadas, a potiguar teve o quarto menor preço médio: R$ 381,27.

Os alimentos que mais contribuíram com a redução da cesta, no mês, foram o tomate (-21,17%), a banana (-4,38%), o feijão carioquinha (-2,76%) e o café em pó (-0,36%). Já os que tiveram aumento de preço são o açúcar refinado (5,96%), o leite integral longa vida (1,85%), a carne bovina de primeira (1,30%), o arroz agulhinha (0,89%), a farinha de mandioca (0,71%) e a manteiga (0,26%). O preço médio do pão francês e do óleo de soja não variou.

Quando levada em conta a variação nos últimos 12 meses, a lista com os principais produtos alimentícios para uma família teve aumento de 11,78%. Somente nos 7 primeiros meses do ano foram 11,68%.

Em 12 meses, oito produtos acumularam alta: tomate (74,24%), feijão carioquinha (48,78%), açúcar refinado (10,18%), arroz agulhinha (9,78%), pão francês (8,51%), carne bovina de primeira (5,26%), manteiga (4,98%) e óleo de soja (1,06%). As taxas acumuladas foram negativas para farinha de mandioca (-19,08%), leite integral longa vida (-10,47%), banana (-8,14%) e café m pó (-3,96%).

Em julho de 2019, o custo da cesta em Natal comprometeu 41,53% do salário mínimo líquido (após os descontos previdenciários), percentual menor que o de junho (43,26%). Em julho de 2018, equivalia a 38,86%.

Em termos comparativos, o trabalhador natalense cuja remuneração equivale ao salário mínimo precisou cumprir jornada de trabalho equivalente a 84 horas e 3 minutos para comprar a cesta. Em junho, o tempo necessário era de 87 horas e 34 minutos. Já em julho de 2018, a jornada média era de 78 horas e 40 minutos.

Fonte

G1 RN

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Esportes
Palmeiras estreia com surpresas e seis nomes diferentes em relação ao primeiro jogo de 2019
Palmeiras estreia com surpresas e seis nomes diferentes em relação ao primeiro jogo de 2019
VISUALIZAR
Esportes
Sonho de ir à Grécia e "vício" em Free Fire: conheça o outro lado do cobiçado Bruno...
Sonho de ir à Grécia e
VISUALIZAR
Esportes
Martinelli impressiona, ganha elogios do chefe e iguala marca de Anelka no Arsenal após 21...
Martinelli impressiona, ganha elogios do chefe e iguala marca de Anelka no Arsenal após 21 anos
VISUALIZAR
Policial
Vítima rastreia celular roubado e polícia prende suspeito com aparelho no bolso em Natal
Vítima rastreia celular roubado e polícia prende suspeito com aparelho no bolso em Natal
VISUALIZAR
Rio Grande do Norte
Professor é morto a facadas dentro de casa no litoral sul potiguar
Professor é morto a facadas dentro de casa no litoral sul potiguar
VISUALIZAR
BRASIL
Juiz que vai julgar Glenn já suspendeu atividades do Instituto Lula mesmo sem aval do MPF
Juiz que vai julgar Glenn já suspendeu atividades do Instituto Lula mesmo sem aval do MPF
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )